14 de dez de 2017

Senado aprova regulamentação da profissão de esteticista


O Senado aprovou nesta quarta-feira (13) a proposta que regulamenta a profissão de esteticista, dividida em estetacosmetólogo, com nível superior, e o técnico em estética. A regulamentação foi aprovada na foram de substitutivo ao Projeto de Lei da Câmara (PLC) 77/2016, que, após votação em turno suplementar, retorna para análise dos deputados.
Pela proposta, passa a ser considerado técnico em estética o profissional habilitado em curso técnico com concentração em estética, oferecido por uma instituição regular de ensino. O mesmo reconhecimento terá quem for formado em uma escola estrangeira, com revalidação de certificado ou diploma pelo Brasil.
Também está garantido o exercício da atividade pelos profissionais que comprovem ao menos três anos de dedicação à atividade. A regulamentação não trata das atividades de estética privativas dos médicos, como previsto na Lei do Ato Médico (Lei 12.842/2013).

Estetacosmetólogo

Já os estetacosmetólogos deverão ser formados em curso de nível superior com concentração em estética e cosmética, ou equivalente, oferecido por instituição de ensino brasileira. O mesmo valerá para quem for formado em uma instituição estrangeira, com diploma revalidado no Brasil.
Caberá a esses profissionais a responsabilidade técnica pelos centros de estética que executam e aplicam recursos estéticos; a direção, coordenação e ensino de matérias nos cursos com concentração em estética ou cosmetologia; a auditoria, consultoria e assessoria sobre cosméticos e equipamentos de estética com registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); e a elaboração de pareceres técnico-científicos e pesquisas mercadológicas ou experimentais na área de estética e cosmetologia, na sua área de atuação.
O estetacosmetólogo deverá também elaborar o programa de atendimento ao cliente, estabelecendo as técnicas a serem empregadas e a quantidade de aplicações necessárias; e observar a prescrição médica apresentada pelo cliente, ou solicitar, após avaliação da situação, prévia prescrição médica ou fisioterápica.

Técnicos em estética

No caso dos técnicos em estética, competirá a eles a execução de procedimentos estéticos faciais, corporais e capilares, utilizando como recursos os produtos cosméticos, técnicas e equipamentos com registro na Anvisa. Assim como a solicitação, quando necessário, do parecer de outro profissional que complemente a avaliação estética; e observar a prescrição médica ou fisioterápica apresentada pelo cliente, ou mesmo solicitar, após o exame da situação, uma avaliação médica ou fisioterápica.

Ética

No exercício de suas atividades, tanto o estetacosmetólogo quanto o técnico em estética deverão adotar uma postura de transparência com os clientes, prestando-lhes o atendimento adequado e informando-os sobre técnicas, produtos e orçamentos. Deverão ainda zelar pela segurança dos clientes e das demais pessoas envolvidas, cumprindo as normas de legislação sanitária e biossegurança.
O projeto original é de autoria da deputada Soraya Santos (PMDB-RJ), mas várias proposições correlatas foram apensadas na Câmara à época de sua tramitação.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
Fonte: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/12/13/senado-aprova-regulamentacao-da-profissao-de-esteticista

17 de jun de 2015

TÉCNICA PUMP


Monique de Paula[1]

O Mercado de estética é sempre impulsionando por novidades. Nesse momento, a mais nova técnica, que está sendo muito solicitada e discutida, é a denominada “Técnica Pump”.

Na verdade, não se trata de novidade, mas da tradicional utilização de ventosas para ativar a circulação sanguínea, aumentar a oxigenação na região[2] e modelagem, ou seja, a conhecida técnica da vacuoterapia.  Essa técnica tradicionalmente consiste resumidamente em “(...) utilizar a electrosucção com a finalidade de trazer principalmente os nódulos celulíticos pra uma camada mais superficial através de uma ventosa de vácuo ou manopla de rolete, fazendo um deslizamento e descolamento, e promovendo uma drenagem, além de fazer um massageamento profundo, eliminar toxinas, melhorar circulação local, proporcionando uma hipervascularização sanguínea e devolver elasticidade à pele”.[3]

Sendo inquestionável que a técnica da vacuoterapia, se corretamente aplicada, tem ótimos resultados. Dentre eles podemos citar a reestruturação do tecido conjuntivo, diminuição da espessura septal, melhora a reabsorção linfática e tonificação cutânea pela estimulação do fibroblastos, com aumento da produção de colágeno e elastina[4] etc. Todavia, é bom ressaltar, a técnica não se destina a trabalhar a musculatura.    

Assim, qualquer profissional da área de estética com conhecimento em utilizar vacuoterapia poderá aplicar a “técnica pump”. Sendo claro, como em qualquer procedimento em se tratando da área da estética, uma criteriosa anamnese deve ser feita na cliente antes da primeira aplicação. Importante que a pele não seja muito flácida (flacidez tissular) para não prejudicar no momento da sucção. Há também outras importantes contraindicações que devem ser levadas em conta pelo profissional como, por exemplo, infecções cutâneas, neoplasia, veias varicosa etc[5].




Outro cuidado que deve ser tomado é no tipo de ventosa. Em geral, não é recomendado ventosas de materiais não transparentes. Esse é um requisito essencial para aferir a pressão correta na aplicação na técnica de vacuoterapia.

Para utilização da Técnica Pump aqui analisada, o Kit Pump poderá ser conectado em qualquer equipamento com pressão negativa, podendo ser de vacuoterapia, endermologia ou microdermoabrasão.

Apesar de tratar de uma nova técnica, há diversos protocolos que podem ser feitos. Em geral, não é necessário aquisição de novos equipamentos, bastando uma análise dos equipamentos que o profissional dispõe para escolha do protocolo ideal[6].

Para utilizar a técnica, a ventosa poderá fazer a sucção por 15 minutos no modo contínuo ou 30 minutos no modo pulsado. Há relatos que o modo pulsado tem maior eficácia, porém não há comprovação científica dessa afirmação. Todavia, em equipamentos que possuem somente o modo contínuo, poderá ser adaptado um pulsador eletrônico para utilização do modo pulsado. Importante que cada profissional analise a melhor técnica em cada cliente. Normalmente cada equipamento de pressão negativa possui a regulagem da pressão em Nmg, bastando ao profissional certificar que a pressão não esteja muito forte, respeitando a cuidadosamente a tolerância de cada cliente, evitando qualquer possibilidade de hematomas (Por isso a importância da ventosa ser transparente). E no caso da utilização no pulsado é recomendado que regule a pressão no modo contínuo antes de iniciar o procedimento e em seguida utilize o modo pulsado.




Outros procedimentos também podem ser associados com o Pump, como, por exemplo: massagem modeladora ou endermoterapia antes da aplicação das ventosas.  Ou após o Pump poderá ser feita a aplicação da corrente russa[7] por 20 a 30 minutos. Ou mesmo a Rádiofrequência. Importante a escolha de uma técnica a ser associada com o pump em cada aplicação. Não é recomendado que no mesmo dia seja feito várias técnicas associadas, pois a região poderá ficar sensível devido a hiperemia com o pump.  Em geral a hiperemia passa em alguns minutos depois da sessão.
Em geral o resultado é visível após a primeira aplicação, cada profissional determina a quantidade de aplicações. Podendo ser  1 ou 2x por semana, totalizando de 8 a 12 aplicações.

Há controvérsias que o resultado seja um “efeito Cinderela”. Porém, qualquer tratamento estético que seja feito apenas com uma aplicação ou sem nenhuma finalização de qualidade poderá ter sim um “efeito Cinderela”, ou seja, desaparecer depois de um curto espaço de tempo. Sendo que após uma aplicação correta do Pump, associada as técnicas adequadas, o resultado poderá perdurar por um bom tempo. #EsteticaProfissional

Estética Profissional - As Melhores Marcas para Profissionais da Estética!
www.esteticaprofissional.com.br




[1]    Consultora em equipamentos estéticos e produtos para profissionais de estética. Representante comercial de equipamentos de eletroterapia.

[2]     Borges, Fábio dos Santos. Dermato funcional: modalidades terapêuticas nas disfunções estéticas – 2ed. SP: Phorte, 2010, p. 129.

[3]     Pereira, Franklin. Eletroterapia sem mistérios – Aplicações em estética facial e corporal, Rio de Janeiro, Ed. Rubio, 2007, p. 218.

[4]     Assim, Pereira, Franklin. Ob Cit. p. 218; Borges, Fábio Santos. Ob. Cit., pags. 132 e segs e www.dermatofuncional.pt/vacuoterapia.

[5]     Assim, www.dermatofuncional.pt/vacuoterapia.

[6]     Fonte: http://centromedicomahos.bligoo.es/content/view/1380952/Vacuumterapia.html#.VSb-kJPCdp8


[7]     Val  Robertson et al. Eletroterapia explicada: princípios e práticas. Rio de Janeiro, Elsevier, 2009, pags. 105 e segs.

7 de set de 2013

PEELING DE DIAMANTE

O Peeling de Diamante é um tipo de Dermoabrasão cuja função é incentivar a renovação da pele, assessorar na remoção de cicatrizes, manchas de pigmentação e rugas finas restaurando a estrutura da pele. É indicado para os tratamentos de: acne, de rugas finas de expressão, clarear manchas, para flacidez e estrias (ajuda eliminar as estrias vermelhas e suavizar bastante o aspecto das brancas).

Ideal para rejuvenescimento, acne, hidratação e manutenção da pele. A remoção mecânica da camada superior da pele morta contribui não só para a melhoria da circulação sanguínea na pele e consequentemente o aumento da taxa metabólica nos tecidos da pele, mas também estimula a formação dos elementos conectivos que estão presentes nas peles jovens como: colágeno, elastina e ácido hialurônico, aumentando o viço, tornando-a mais suave e com maior elasticidade.

O procedimento do Peeling de Diamante não requer qualquer tipo de recuperação permitindo que os pacientes retornem imediatamente para seu trabalho diário e atividades sociais. Com essa técnica, o profissional de estética pode executar o procedimento em qualquer estação ou a qualquer hora do dia, sem correr o risco de manchas vermelhas na área do rosto.



Quanto as sessões necessárias, isto dependerá de uma avaliação do profissional, mas em média 5 sessões é o suficiente para se obter o resultado desejado com intervalos de 15 em 15 dias ou até de 1 semana dependendo do caso. O peeling de diamante pode ser realizado em qualquer uma das estações. As únicas medidas que necessitam serem tomadas é o uso de protetor solar após o procedimento e a não exposição ao sol durante o tratamento.

O número de sessões depende do tipo de pele e do problema o qual ela enfrenta no momento. #EsteticaProfissional

Estética Profissional - As Melhores Marcas para Profissionais da Estética
www.esteticaprofissional.com.br

9 de ago de 2013

Definição de Radio Frequência

Como funciona?
A Radio Frequência (Diatermia Capacitiva) 1,2 é uma forma de radiação eletromagnética, sendo um tipo de energia que, de acordo com sua capacidade de interagir com a matéria, podem se subdividir em dois tipos:

- Ionizantes que possuem energia suficiente para ionizar átomos e moléculas com as quais interagem, como exemplo temos Raio-X, Raios Gama, Raios Alfa, Raios Beta; e,

- Não ionizantes que não possuem energia suficiente para realizar a ionização de átomos e moléculas, onde se inclui a Radio Frequência, luz visível, luz ultravioleta, luz infravermelha, micro-ondas de aquecimento e telecomunicações e correntes elétricas
As radiações não ionizantes têm uma origem comum: a movimentação de cargas elétricas, variando em sua frequência, comprimento de onda e quantidade de energia, sendo assim responsáveis por diferentes efeitos físicos e biológicos As frequências utilizadas nos equipamentos são muito diferentes de empresa para empresa, porém as mais utilizadas são 500khz, 800khz e 1.050kHz 2,3




Quais tipos de aplicadores?
Podem ser:

Monopolar com eletrodo indiferente, pouco utilizada na atualidade;
Bipolar – podendo ser facial e corporal, ambos os polos estão contidos no aplicador;
Tripolar – preferencialmente facial, permitindo deslizamento na superfície óssea próxima a região que apresente flacidez ou envelhecimento cutâneo;
Tetrapolar – idem ao tripolar, mas tem sido muito utilizado na região de braços e torácica posterior; e,
Multipolar – devido a seu tamanho e numero de pontos de passagem da radiação não ionizante, sua aplicação é mais especifica para tratamentos em alterações corporais.
Já os chamados eletrodos fracionados, se destinam a condensar em pequenos pontos toda a energia produzida pelo equipamento, levando assim a uma ação ou estimuladora tecidual ou até a pequenas lesões superficiais compatíveis com efeitos promovidos por peeling químico ou por laser (tratamento para envelhecimento cutâneo e estrias)

Quais aplicações medico-estéticas mais frequentes e com bons resultados?

Flacidez – seja de localização corporal ou facial, a Radio Frequência capacitiva produz calor profundo que levará a uma modificação estrutural do colágeno,2,4,7 auxiliando ao tecido recuperar sua sustentação, tratando assim a flacidez do tecido, tenha sido ela motivada por regimes, envelhecimento cutâneo ou até estrias em grande quantidade2,4,5

Rugas – as mais frequentemente tratadas são as faciais, de pescoço e colo, podendo ser tratadas em outras regiões, porém as primeiramente citadas têm uma ótima resposta na aplicação da radio frequência capacitiva2,4,6,7-8;

Marcas acne – em geralmente, para termos um efeito mais especifico neste tipo de afecção cutânea, utiliza-se o transdutor fracionado2,8;

Estrias – causadas por uma perda da sustentação tecidual de colágeno, com consequente estiramento cutâneo, a radio frequência promove um auxílio muito expressivo na remissão deste tipo de alteração, seja ela pós-gestacional, de crescimento ou pós dietas restritivas3,6,9,10; e,

Gordura localizada e celulite – a radio frequência, como todo equipamento de termo terapia profunda, causa uma excitação celular grande, levando a uma gasto calórico acentuado, ao tempo que estaremos promovendo uma melhora expressiva da gordura localizada ou celulite na parte circulatória promovendo uma vasodilatação importante, porem quando há uma fibrose muito acentuada, recomenda-se inicialmente uma pré aquecimento rápido com a radio frequência e a aplicação subsequente da cavitação ultrassônica2,4,10

Qual a temperatura ideal?

O colágeno é uma proteína que inicia seu processo de desnaturação a partir de 45 graus Celsius e nosso intuito nesta modalidade de tratamento é causar uma retração no mesmo,2,4 fazendo com que haja uma nova estruturação tecidual, que diminuirá a flacidez tecidual, principalmente.
Na aplicação dos transdutores, temos que tomar algumas precauções iniciais como verificar a integridade da pele no local a ser tratado (se houverem lesões não devemos aplicar), com o aplicador sempre em movimento em uma das mãos e na outra o termômetro digital para aferir qual o aumento de calor na região aplicada. Em média, na medição da temperatura superficial, atingimos 36 a 38 graus Celsius,2,4 o que corresponderá internamente na região tratada, uma temperatura 3 a 4 graus Celsius acima da temperatura superficial.
Porém, jamais devemos nos esquecer, que o parâmetro absoluto é a tolerância do paciente e toda e qualquer referência dolorosa deverá ser seguida por diminuição da intensidade aplicada ou até a cessação da aplicação.

Qual o tempo de cada sessão de aplicação e a sessão pode ser semanal?

Não há restrição quanto à aplicação ser semanal ou quinzenal, apenas dependerá da tolerância e sensibilidade do paciente e, em geral, os tempos se subdividem em:
         - face: 6 a 10 minutos em cada lado, podendo ser expandido ou diminuído em relação ao quadro clínico do paciente;
         - pescoço e colo: as duas áreas consumirão, em média, um tempo próximo ao da aplicação facial; e,
         - aplicações em região corporal (abdome, coxa, glúteo, braços) consumirão um tempo de até 45 minutos, podendo ser estendido até uma hora.

Quais as contra indicações?

Os efeitos colaterais mais frequentes são eritemas (em geral, transitórios), edema, crostas, hipersensibilidade, porem os autores consultados colocam que essas alterações têm uma duração de, no máximo, 72 horas.2,4,6

Não pode ser usado em qualquer período de gestação, na amamentação deve-se evitar a região da mama, podendo ser usado em outras áreas.

As demais contra indicações gerais para eletroterapia prevalecem para este tipo de tratamento (não usar em áreas com implantes metálicos, áreas de disco de crescimento ósseo, por sobre os olhos, por sobre ouvidos, etc.).

Dr. João Carlos e Silva
Formação: Biomédico, Médico, Nutrólogo, especialização em Dermatologia

Bibliografia
1 - Krueger N, Sadick N S. New Generation radiofrequency technology.2013. Cutis;Jan;91:39-45.
2 - Borges, F S. Dermatofuncional: Modalidades terapeuticas nas disfunções estéticas. In “Capitulo 25 – Radiofrequencia.Ronzio O, Meyer P F”. 2010. Ed Phorte. São Paulo. P 609-626.
3 - Lolis M S, Goldberg D J. Radiofrequency in cosmetic dermatology: a review. DermatolSurg 2012;Nov;38(11):1765-76
4 - Alvarez N, Ortiz L, Vicente V, Alcaraz M, Pedreno P S. The effects of radiofrequency on skin: experimental study. Lasers in Surgery and Medicine. 2008;40:76-82.
5 - Sadick N. Bipolar radiofrequency for facial rejuvenation.Facial Plastic Surgery Clinics of North America.2007, 15:161-167
6 - Belenky I, Margulis A, Elman M, Bar-Yosef U, Paun S D. Exploring channeling optimized  radiofrequency energy: a review of radiofrequency history and applictions in esthetic fields. 2012. Adv Ther;Mar;29(3):249-66.
7 - Alvarez N, Ortiz L, Vicente V, Alcaraz M, Sanchez-Pedreno P. The effects of radiofrequency on Skin: experimental study. 2008. Lasers in Surgery and Medicine;40:76-82.
8 - Dahan S, Rousseaux I, Cartier H. Multisource radiofrequency for fractional skin resurfacing-significant reduction of wrinkles. J Cosmetol Laser Therapy. 2013;early.line:1-7.
9 -Sadick N S, Alexiades-Armenaka M, Bitter P, Hruza G, Mulholland R S. Enhanced full-face skin rejuvenation using synchronous intense pulsed optical and conducted bipolar radiofrequency energy (ELOS) introducing selective radiophototermolysis. 2005. J drugs Dematol;4(2):181-186.
10 - Wanitphakdeedecha R, Manuskiatti W. Treatment of cellulite with a bipolar radiofrequency, infra red heat and pulsatile suction device:a pilot study. 2006. J CosmetDermatol;Dec;5(4):284-8.
11 - El-Domyati M, el-Ammawi TS, Medwhat W, Moawad O, Brennan D et al.Radiofrequency facial rejuvation: evidence-based effect. 2011.J Am Acad Dermatol;Mar;64(3):524-35.
#EsteticaProfissional

Estética Profissional - As Melhores Marcas para Profissionais da Estética
www.esteticaprofissional.com.br

29 de jul de 2013

CAVITAÇÃO CORRETA X TEORIAS DO BLA BLA BLA



Realmente, o título é estranho, mas o que está justificando isso é que, novamente, algumas pessoas ligadas a estética, estão tentando usar uma antiga técnica de “dourar a pílula” para vender uma idéia boa e efetiva como se fosse um “milagre” ou uma “novidade exclusiva”.
Então, vamos rever alguns pontos:

1 ) Quem produz cavitação?
A cavitação é produzida pelo equipamento Ultra-som, independente da frequência (falaremos mais adiante das diferenças) que se trabalhe ou, principalmente, se o equipamento tem mais de 10 anos de uso ou não – o que importa é se o equipamento produz ondas sonoras baseadas no chamado efeito piezoelétrico, onde um cristal se dilata e contrai, emitindo essas ondas que entrarão em contato com as diferentes células de nosso organismo, e cada uma reagirá de uma forma diferente1.




2 ) E o que é cavitação?
Cavitação é um efeito não térmico produzido pelas ondas acústicas geradas pelo ultra-som provocando a formação de bolhas ou cavidades micrométricas nos líquidos que contem gás1. Essas bolhas produzidas, em geral, dependerão da frequência de trabalho, da potencia e do modo de aplicação do transdutor, o que as tornará instáveis (ou de colapso) ou estáveis (transiente).
A cavitação estável trabalha com transdutores em movimento, potencias baixas ou médias e com frequência de 0,5Mhz a 3MHz, por serem mais estudadas e terem seus parâmetros mais confiáveis em relação a profundidade, absorção por tecidos, reflexão, etc. As microbolhas formadas vão coalescer (se fundindo em uma maior) e por não terem uma pressão muito intensa (causada pela potencia do ultra-som ou pelo transdutor “parado”) elas vao se dissipar no meio líquido sem causar danos estruturais.1,2
Já a cavitação instável gerará bolhas muito grandes que, principalmente, localizadas dentro do citoplasma celular, levará a ruptura da membrana das células destruindo-as e gerando ainda radicais livres10, sendo um efeito de colapso, que quando controlado adequadamente, é utilizado em aplicações odontológicas, médicas como litotripsia renal entre outras.3,4


3 ) E qual ultra-som produz cavitação?
Todo equipamento devidamente registrado e seguindo os preceitos das normas técnicas vigentes e exigidas pela ANVISA produz a cavitação, não existe um equipamento especial para isso, porem as diferenças em termos de frequência podem levar a melhor, mais segura e efetiva aplicação.


4 ) E qual seria a melhor frequência para mobilizar a gordura?
Miwa e colaboradores5 demonstraram em seu estudo que, para uma mesma potencia e metodologia, usando um ultra-som com 0,5MHz e um outro com 1MHz de frequência, houve uma significante diminuição em ambos os casos, com uma diminuição mais acentuada no grupo tratado com 1Mhz. Em ambos os casos não houve diminuição de peso corpóreo, apenas de medidas.
Em nossa aplicação prática temos tido resultados semelhantes, principalmente, não acompanhados de diminuição de peso corpóreo, porem com perdas de medidas até mais efetivas após seis aplicações semanais usando-se a técnica de cavitação instável (transdutor “parado” por 5 segundos em potencia elevada com desligamento automático).

5 ) Sempre foi contra indicado a aplicação do transdutor parado, porque mudou?
Para que a cavitação instável (mais “destruidora”) seja mais eficaz, temos que permanecer com o transdutor imóvel, porem como trabalhamos com potencias elevadas e o efeito de destruição celular pode ser além do desejado, para trabalharmos com segurança na cavitação instável, devemos:
a) selecionar frequências confiáveis, ou seja, preferencialmente as de 1Mhz e 3Mhz, que possuem inúmeros estudos científicos confiáveis1,9, onde temos os efeitos de absorção para cada camada do tecido bem definidos e sua penetração muito conhecida. Frequências muito baixas, apesar de terem estudos reconhecendo que sua cavitação instável seja mais ampla, em geral sua aplicação é mais industrial que médica, pois em termos de penetração e efeitos fisiológicos ainda permanecem desconhecidos e com muitos relatados de danos teciduais, queimaduras de até segundo grau e morte;
b) Determinar um tempo curto de aplicação (a Skiner optou por 5 segundos) com intervalo de resfriamento do transdutor de 10 segundos, podendo ser reaplicado na mesma sessão até 5 vezes no mesmo ponto, sem que haja qualquer comprometimento negativo;
c) O ajuste de potencia deve ser o maior tolerado na referencia do paciente, pois JAMAIS devemos exceder o limite de tolerância do paciente, que serve como um sinal de alerta para evitarmos danos teciduais; e,
d) As aplicações devem ser uma por semana ou até por quinzena, para que haja tempo por parte do tecido de regeneração e eliminação de radicais livres.
6 ) Há relatos de que o Ultra-som de baixa frequência estimula ação das citocinas?
Em verdade, todos os equipamentos de ultra-som alteram as citocinas, os fatores de reparo lesional, não sendo uma exclusividade das baixas frequências. Alias, Young1 já demonstrava isso, inclusive fazendo uma diferenciação quanto aos fatores estimulados, mas não excluindo nenhumas das frequências de ultra-som desse papel.

7 ) Qual o tempo médio de aplicação de cavitação instável?
Fica muito difícil estabelecer um tempo de aplicação sem que haja uma avaliação criteriosa da paciente e do seu grau de acometimento. Um tempo médio seria de 5 minutos em uma área com 6 vezes do tamanho do transdutor, num tempo máximo total de 30 minutos em várias áreas. Mas, tenha sempre em mente que cada caso clínico terá um enfoque diferenciado, podendo estes tempos serem aumentados ou diminuídos para que se obtenha um resultado muito bom.
8 ) Há necessidade de pinçar o tecido na cavitação instável?
Não se você estiver usando as frequências confiáveis de 1Mhz e 3Mhz, pois já é conhecida sua penetração e absorção tecidual8. Os equipamentos de cavitação que preconizam isso, o fazem por não terem conhecimento sobre os danos que poderão ser feitos em estruturas mais profundas, pois como frequências baixas têm penetração muito alta, há relatos de que em aplicação abdominal sem fazer o pinçamento com esses cavitadores de baixa frequências, os pacientes relatam desconforto na região lombar, ou seja, esta sendo irradiado uma região que não tem, muitas da vezes, nada a ver com o tratamento proposto.

9 ) Certos cavitadores causam “zumbido” no ouvido, o que seria isso?
Isso é a confirmação de que a frequência desse equipamento trabalha próximo a 20KHz, que é uma frequência captada pelo ouvido humano. Acima desse valor de frequência, não há zumbidos perceptíveis, pois são frequências não audíveis pelo ouvido humano.7

10 ) Qual a melhor forma de aplicação da cavitação para hidrolipoclasia?
Hidrolipoclasia (quebra da célula gordurosa com infusão liquida tecidual) será ampliada com a cavitação instável, que é feita através da infusão de soro fisiológico no tecido subcutâneo (alguns profissionais preferem adicionar lipolíticos, a nosso ver desnecessário), aumentando a propagação das ondas acústicas e com isso intensificando o efeito da cavitação instável.

11 ) Cavitação instável pode ser usada com mesoterapia?
Não, pode haver alterações indesejáveis nos produtos infundidos no tecido, bem como perda da concentração dos mesmos.

Portanto, se você tem um ultra-som e desejar fazer uma aplicação de cavitação instável, saiba que isso é possível e efetivamente positivo clinicamente você fazer uso dele, e se precisar de informações a esse respeito, colocamos o Departamento Técnico da Skiner a seu dispor, bem como para maiores informações de como fazer uma cavitação correta.

Dr. JOÃO CARLOS E SILVA
Diretor Técnico da Skiner Indústria e Comercio Ltda.
Biomédico especialista em Biofisica, médico especialização em Dermatologia e Geriatria, Mestre pela UNICAMP-FCM em Gerontologia.

Bibliografia
1 – Kitchen S e Bazin S. Eletroterapia de Clayton. In “Capitulo 15 – Terapia por ultra-som” Young S. 10ª. Ed, Barueri. P 235-260
2 - Leong T, Ashokkumar M, Kentish S. The fundamentals of power ultrasound – a review. 2011. Acoustics Australia; 54(39), no. 2
3 –Suslick K S et al. Acoustic cavitation and its chemical consequences. 1999. Phil. Trans. H. Soc. Lond.;357:335-353.
4 – Baker KC, Robertson VJ, Duck FA. A Review of therapeutic ultrasound: biophisical effects. 2001. Physical therapy;81(7):1351-1358.
5 – Miwa H et al. Effect of ultrasound application on fat mobilization. 2002.Pathophysiology;9:13-19.
6 – Brown S et al. Characterization of nonthermal focused ultrasound for noninvasive selective fat cell disruption (lysis): technical and preclinical assessment. 2009.PRSJ;july:92-101.
7 - Martin, R Electroterapia em Fisioterapia. 2ª. Ed. Panamericana, Buenos Aires.2004 p 515-551
8 – Starkey C. Recursos terapêuticos em fisioterapia.in “Capítulo 6 – Ultra-som”. 2a. ed., Manole,Barueri. 2005. P 277-308.
9 – Ahmadi F, McLoughlin I V, Chauchan S, ter-Haaar G. Bio-effects and safety of low-intensity, low-frequency ultrasonic exposure. Progress in Biophysics and molecular biology.2012. 108:119-138

#EsteticaProfissional

Estética Profissional - As Melhores Marcas para Profissionais da Estética
www.esteticaprofissional.com.br

24 de abr de 2013

Lipocavitação


Resultados após Tratamento de Cavitação com o aparelho  
Ultrassom de Grande Superfície Skiner







Depoimento:

DIÁRIO DE UMA EX-SEDENTÁRIA {04}

Amoresss que saudade, voltei para contar as novidades pra vocês!!
Início do tratamento em 25/02/13 pesava exatos 74 quilos e 600 gramas, tenho acompanhamento nutricional com IANA AGATA, faço LIPOCAVITAÇÃO e prático SPINNIG, meninas pasmem com meu resultado, eu também estou assim, hehe embasbacada, apesar de quase 20 dias sem ir até a academia devido a nossa mudança de endereço, continuei fazendo minha reeducação alimentar e minhas LIPOCAVITAÇÕES.... Peso hoje, 18/04/13 ... suspense, rsrs, 67 quilos e 900 gramas. Consegui eliminar 6,700 em 53 dias, sem passar fome, sem usar remédios e sem fazer tratamentos invasivos, estou feliz de mais, pois além do peso, consegui eliminar as temíveis gorduras localizadas, vou postar uma foto pra vocês(acreditem estou morrendo de medo desse mico), usei a mesma calça da primeira foto para vocês notarem que antes a calça nem subia direito no meu quadril, meus flancos estavam saltando pelas laterais e a barriga.... essa eu só mostro como era e como está aqui, hehehe. Bom você também pode conquistar um novo corpo, vem pra Visionnaire - Estética Especializada que nós trabalhamos pra que você tenha os melhores resultados!!!
Agende avaliação pelo fone: 3442-xxxx (solicite contato por email) e venha ver o resultado da minha conquista de perto.
 

6 de fev de 2013

Creme de Massagem Facial - Peel Line

Retro Active Cream
 
A Peel Line desenvolveu um grande aliado nas massagens faciais, o Retro Active Cream. Ele tem como objetivo auxiliar no deslizamento, melhorar a textura da pele e promover a desintoxicação metabólica facial. Pode ser usado na massagem oxigenante, drenante e relaxante.




Vamos conhecer melhor cada ativo e confirmar seus benefícios para a pele:

Argila Vermelha - A Argila Vermelha é uma Argila Secundária porosa, pouco densa, rica em óxido de ferro e cobre. Hidrata e previne o envelhecimento da pele. É antiestressante, redutora de pesos e medidas. O Óxido de Ferro tem papel importante na respiração celular e na transferência de elétrons. Na pele, as carências deste elemento manifestam-se por uma epiderme fina, seca e com falta de elasticidade.
Aplicações: secativo, muito utilizado para cicatrização. Retira água em excesso do tecido ao mesmo tempo em que age diminuindo a oleosidade. Peles com pontos de hiperqueratose ou espessadas apresentam uma melhora significativa na maciez e brilho. 


Argila Branca ou Caulim
- é uma argila primária composta de silicato de alumínio hidratado resultante da alteração de rochas lavadas pela chuva. Possui um pH muito próximo da pele e seus principais benefícios são: clarear, absorver oleosidade sem desidratar, suavizar, cicatrizar e catalisar reações metabólicas do organismo. É indicada para o tratamento de manchas, peles sensíveis e delicadas. É a mais leve de todas, possui propriedades cicatrizantes, devido à elevada porcentagem de alumínio presente em sua composição.
É a menos absorvente sendo indicada para produtos para peles sensíveis e também usados em máscaras faciais, loções e xampus para cabelos secos. A Argila Branca contém diversos oligoelementos, entre os minerais encontrados destacam-se os de silício (na pele é um componente dos aminoácidos na proteína da pele), reduz as inflamações, tem ação purificante, adstringente e remineralizante, efeito anti-séptico, cicatrizante. 


Óleo de coco - O óleo de coco é um antioxidante eficaz extraído do fruto maduro, fresco ou seco e está sendo cada vez mais procurado no comércio do ramo de suplementos alimentares. Ele contém vitaminas, minerais, ácidos graxos essenciais e ácido láurico (mesma substância encontrada no leite materno) entre outros componentes que promovem mais qualidade de vida.
Algodão - O Óleo de Algodão, extraído da semente que também é conhecida como caroço do algodão, também é fonte equilibrada de Ômega 3 e 6 e possui uma combinação de ácidos graxos saturados e insaturados que auxiliam na saúde da pele. De acordo com especialistas, a ausência de ácidos graxos essenciais nas pessoas pode deixar a pele ressecada e descamada.
 

Óleo de Semente de Uva - O óleo da semente de uva é um bom aliado para manter sua pele suave e sem rugas. Tudo isto pelo seu alto conteúdo de antioxidantes, vitaminas C, D, E e betacaroteno, que fortalecem a pele e dão mais elasticidade, diminuindo assim a formação de rugas.
Como este óleo é rapidamente absorvidos, ele é apto para todo tipo de peles. Importante ressaltar que a pele não ficará oleosa e não fechará os poros.
De fato, e graças ao seu alto conteúdo de ácido linoleico, muitos produtos comerciais para combater o acne usam o óleo de semente de uva como um dos seus ingredientes principais.


Adquira o produto aqui
www.esteticaprofissional.com.br

Fonte:  


www.belezain.com.br/estetica/argilaoubarro.asp
www.belezain.com.br/estetica/argilacpimenta.asp
suadieta.com.br/Materias/2130/alimentacao/os-beneficios-do-oleo-de-algodao
www.outramedicina.com/124/oleo-de-semente-de-uva-amigo-para-a-pele